Desafios e Soluções para o Sucesso na Captação de Recursos de OSCs iniciantes ou de Pequenas Organizações do Terceiro Setor?

Desafios e Soluções para o Sucesso na Captação de Recursos de OSCs iniciantes ou de Pequenas Organizações do Terceiro Setor?

A grande maioria das organizações sem fins lucrativos surgem de trabalhos voluntários altruístas de seus idealizadores. As motivações para criação e a manutenção de uma organização sem fins lucrativos (OSFL) mesmo em meio a grandes dificuldades financeiras são complexas. Diversos fatores podem influenciar nessa decisão, e é importante reconhecer que cada organização possui suas próprias particularidades e desafios.

Porque criar uma Organização Sem Fins Lucrativos

1. Paixão pela causa: Em muitos casos, a criação e a manutenção de uma OSFL está enraizada em uma paixão genuína pela causa que a pessoa defende. Essa paixão pode ser inspirada por experiências pessoais, crenças profundas ou um desejo de fazer a diferença no mundo. Quando a causa é algo que realmente importa, as pessoas podem se sentir impelidas a perseverar, mesmo diante de obstáculos financeiros.
2. Senso de missão e compromisso social: Para muitos, liderar ou participar de uma OSFL representa mais do que um trabalho; é uma missão de vida. A crença de que a organização está fazendo um trabalho importante e necessário para a sociedade pode ser um poderoso motivador, impulsionando as pessoas a continuar mesmo em tempos difíceis.
3. Crença no potencial de mudança: As pessoas que se dedicam a OSFLs geralmente acreditam no potencial da organização para gerar mudanças positivas no mundo. Essa crença pode ser direcionada a um problema específico, como a pobreza, a falta de educação ou a proteção ambiental, e serve como um importante incentivo para superar desafios financeiros.
4. Senso de comunidade e pertencimento: As OSFLs podem criar um forte senso de comunidade e pertencimento entre seus membros, colaboradores e voluntários. Esse sentimento de união e apoio mútuo pode ser extremamente motivador, especialmente em momentos de dificuldade.
5. Recompensas intangíveis: Embora as OSFLs geralmente ofereçam salários mais baixos e menos benefícios do que o setor privado, as pessoas que nelas trabalham podem encontrar outras formas de recompensa. A satisfação de fazer a diferença, o reconhecimento da comunidade e o desenvolvimento de habilidades e conhecimentos valiosos podem ser recompensas intangíveis que compensam as dificuldades financeiras.
6. Esperança e resiliência: Mesmo em meio a grandes desafios, as pessoas que se dedicam a OSFLs podem manter a esperança e a resiliência. A crença de que as coisas podem melhorar, a persistência em face da adversidade e a capacidade de se adaptar às mudanças são características comuns entre os líderes e colaboradores de OSFLs.

Desafios Financeiros

É importante reconhecer que as dificuldades financeiras geralmente apresentam um impacto significativo na saúde financeira das OSFLs. Assim, precisamos aprender a vencer esses desafios financeiros, para isso, dentre outras estratégias é fundamental:
Diversificar as fontes de receita: Buscar diferentes tipos de doações, como individuais, corporativas e fundacionais.
Realizar eventos de captação de recursos. Criar produtos ou serviços que gerem renda.
Profissionalizar a captação de recursos: Contratar profissionais experientes ou investir em treinamento para a equipe.
Criar um plano de captação de recursos com metas e objetivos. Utilizar ferramentas de marketing digital para alcançar novos doadores.
Controlar os custos: Criar um orçamento detalhado e monitorar as despesas. Buscar alternativas mais econômicas para compras e serviços. Negociar preços com fornecedores.
Desenvolver expertise financeira: Investir em treinamento para a equipe sobre gestão financeira. Contratar um consultor financeiro para auxiliar na gestão da organização. Utilizar ferramentas de gestão financeira para acompanhar o orçamento e as despesas.
Manter a Transparência: Prestar contas de forma clara e transparente aos doadores, governo e outras entidades. Manter registros financeiros organizados e atualizados. Publicar relatórios de atividades e resultados.

O que trataremos na Live

Diante desses desafios e propondo soluções, Rubens Santana da R&S Mentoria Voluntária para o Terceiro Setor conversará com o Pedro Sá da Prolazer Consultoria e Assessoria para o Terceiro Setor no dia 22/02/2024, às 20:00, sobre os Desafios e Soluções para o Sucesso na Captação de Recursos de OSCs iniciantes ou de Pequenas Organizações do Terceiro Setor.
Pedro Sá
é pós graduado em planejamento e gestão estratégica de pessoas, graduado em Gestão Desportiva e de Lazer. Possui cursos de especialização profissional em captação de recursos, monitoramento de indicadores e elaboração e gestão de projetos.

Pedro Sá possui uma trajetória de mais de 15 anos no social, desde a participação como voluntário na adolescência em abrigo de crianças e idosos. Já passou pela Iniciativa pública e privada. Já foi consultor técnico de projetos e captação de recursos e hoje integra o Instituto de Música Jacques Klein, com a supervisão da área de Desenvolvimento Institucional.

WhatsApp: (85) 9 9828-8192
E-mail: prolazerconsult@gmail.com
Instagram: instagram.com/prolazerconsultoria

Você é nosso Convidado Especial, venha participe de nossa live!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.