Brasil está entre as 20 nações mais solidárias, aponta estudo internacional

Foto: Reprodução | Freepik

Um relatório apresentado pela organização britânica CAF (Charities Aid Foundation) mostrou que o Brasil ocupa o 18° lugar no ranking de nações mais solidárias do mundo, indicando uma tendência no aumento de doações e no Voluntariado no país. Além disso, 76% das pessoas ajudaram um desconhecido, 41% doaram dinheiro a alguma organização e 25% destinaram tempo ao Voluntariado no Brasil. 

“Em contextos onde as ações governamentais parecem limitadas ou insuficientes para atender as necessidades da população, muitos indivíduos se dispõem a fazer doações e estimular esforços. Esse é certamente o caso do Brasil”, aponta o estudo.

A pesquisa World Giving Index (WGI) de 2022 considera a proporção de pessoas que responderam sim a três questões: ajudaram um estranho ou uma pessoa que não explicitava pedir ajuda; doaram dinheiro para alguma organização de Caridade e exerceram Voluntariado. O índice leva em conta os países em relação à sua população, e não os números absolutos.

A análise é realizada anualmente pela CAF, uma organização que reúne empresas, filantropos privados, fundações, governos e organizações não governamentais com o objetivo de fundamentar e financiar instituições com Impacto Social. Com abrangência internacional, a instituição busca inspirar e inovar a partir das colaborações, compartilhar melhores práticas e promover doações sem fronteiras em favor da Sociedade Civil.

Os dados levantados também apontam que, em 2018, sete dos dez países no topo da lista de nações mais solidárias eram de alta renda. Em 2020, depois da pandemia, esse número era o oposto: sete dos dez eram de baixa e média renda. O tema já foi abordado pelo Observatório do Terceiro Setor, que analisou como a crise causada pela Covid-19 impactou a Solidariedade global.

Por Julia Bonin

Matéria Extraída do Observatório do 3 Setor

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.